Presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Hortolândia, recebe vereador Eduardo para discutir a PEC 32

O vereador Eduardo Lippaus (PTB) esteve no Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Hortolândia para discutir os principais pontos da PEC 32 (Projeto de Lei Complementar) do Poder Executivo, que altera dispositivos sobre servidores e empregados públicos, modifica a organização da administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios. Na oportunidade, reuniu-se com alguns diretores que abordaram o tema e suas preocupações.

O Presidente do Sindicato, José Carlos Bispo da Paz, comentou que o pedido de Audiência Pública feito à Câmara Municipal de Hortolândia foi recebido pelo atual presidente da Casa Legislativa, Vereador Paulão. A data deverá ser definida com a gestão do Sindicato. O presidente do sindicato ainda comentou que a audiência pública é de suma importância para esclarecer aos servidores, quanto as mudanças.

O Sindicato de Hortolândia está participando do movimento “BASTA” que reúne diversos sindicatos do País, pedindo aos parlamentares que não aprovem a PEC 32. Segundo especialistas, a PEC quando altera os modelos de contratação, remuneração e desligamento dos servidores, facilita ao chefe do executivo, burlar a máquina estatal, aumentando as chances de corrupção e de coagir o trabalhador durante os seus mandatos.

O Vereador Eduardo concordou quanto aos prejuízos que serão causados a classe dos servidores públicos e deu o seu apoio contra o Projeto de Lei.

“É importante ressaltar o papel dos vereadores na discussão política do tema e do uso de seu capital político em defesa do trabalhador. Esperamos nas próximas semanas a participação de outros legisladores de todo o País. A qualidade do profissional do serviço público é indiscutível e se precisamos melhorar o atendimento à população, precisamos pensar em rever as políticas públicas nessas áreas, acabar com o desvio de recursos e investir no ser humano. A PEC 32 é colocar toda a culpa de gestões desastrosas país a fora, nas “costas” dos servidores”, comentou Bispo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *